Buscar em     por     
     Minha Conta/Login | Publicidade | Contato     

     Home    PUBLICAR   CADASTRO   Pets Brasil   Postais   Busca RS   Ajuda










  Categorias

Ver Todas as Categorias

Procurar por municípios


  Serviços

Procura um novo amor? Cadastre-se grátis no Cupido BR

Mande postais gratuitos do RS e de todo o país. Agende eventos


  Destacados


Dr. MARCO TÚLIO VICHINSKI ROCHA



     

Você está na seguinte Editoria:   Home > Notícias > Economia > Agropecuária

Citricultores querem incrementar produção

Comentários | Adicionar a Favoritos | Enviar a Amigos |


Publicação: 03/03/2009

A produção de frutas cítricas nos municípios gaúchos tem demonstrado ser uma alternativa de renda e de desenvolvimento rural para os pequenos produtores. Com o objetivo de estimular produtores de citros a utilizarem técnicas corretas de poda, adubação e manejo de solo, o projeto Polo de Citricultura do Alto Uruguai, impulsionado pelo Programa Juntos para Competir, inicia, em março, um trabalho voltado à consultoria técnica. O objetivo é incrementar a produção de laranja e de bergamota nos municípios de Aratiba, Mariano Moro e Severiano de Almeida. Até o final do ano serão atendidos em torno de 150 produtores, divididos em três grupos de trabalho de acordo com suas cidades de origem.

O Programa Juntos para Competir, impulsionado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Rio Grande do Sul (Sebrae/RS), em parceria com a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), busca organizar e aprimorar as cadeias produtivas do agronegócio no Rio Grande do Sul, como a bovinocultura de corte, a suinocultura, a ovinocaprinocultura, a fruticultura, a floricultura, a vitivinicultura, a apicultura e a cultura da cana-de-açúcar e seus derivados.

A primeira ação consiste em uma avaliação das propriedades para verificar deficiências e carências, e apontar soluções para os problemas diagnosticados. O mesmo trabalho foi realizado no ano passado junto a produtores dos municípios de Marcelino Ramos e Maximiliano de Almeida, também na região do Alto Uruguai. As propriedades que receberam o acompanhamento do projeto tiveram um aumento de 40% na produção anual de citros.

De acordo com o gestor do projeto Polo de Citricultura do Alto Uruguai, Antônio Azolin Júnior, o trabalho proposto tem como finalidade proceder a uma avaliação individual de cada propriedade pertencente ao projeto como forma de efetuar uma análise do solo, além de verificar quais são as principais dificuldades encontradas por cada produtor. “A partir dessa etapa, vamos traçar, de forma conjunta, quais serão as próximas ações a serem desenvolvidas no decorrer do ano”, explica. Entre os aspectos que serão trabalhados junto aos produtores de citros estão: plantio, poda, solo e adubação apropriada para o cultivo das frutas. Segundo Azolin, a produção de citros nos municípios contempla 90% de laranja e 10% de bergamota.

O prefeito de Aratiba, Luiz Ângelo Poletto, destaca que há uma carência entre os produtores do município em relação à utilização de técnicas adequadas no cultivo de citros, fator que interfere no incremento da produção. “O projeto se apresenta como uma solução para alguns problemas enfrentados pelos produtores, que até então não recebiam acompanhamento técnico de sua produção. A partir da ação desencadeada pelo Juntos para Competir, em parceria com a Prefeitura Municipal, esperamos que haja um planejamento maior em relação ao cultivo das frutas produzidas e também aumento da renda do produtor”, diz. Segundo Poletto, o município conta com cerca de 300 produtores de citros. A área plantada corresponde a 800 hectares e a média anual de produção chega a 15 toneladas por hectare.

O projeto Polo de Citricultura do Alto Uruguai atende 165 produtores de citricultura dos municípios de Aratiba, Marcelino Ramos, Maximiliano de Almeida, Mariano Moro e Severiano de Almeida. O projeto tem como objetivo ampliar a produtividade dos pomares de citros, aumentando o volume comercializado in natura pelos produtores, buscando fortalecer as associações e cooperativas do setor. O projeto tem como metas aumentar em 5% a produtividade por hectare, em 2009, em 10%, em 2010; em 10% a quantidade comercializada por produtor, até 2010; implantar programas de gestão financeira nas propriedades participantes, atingindo 50% das propriedades, até 2010; e implantar Boas Práticas Agrícolas em 50% das propriedades participantes do projeto, até 2010.



Fonte:   Sebrae/RS



Fotos Adicionais



Classificação Média dos Visitantes:    0.00 (até 5)
Número de votos: 0 Votos

Vote no artigo:
 Comentários dos visitantes (0)
escreva um comentário (NÃO é para contatar o site)
(Não foram encontrados comentários. O seu pode ser o primeiro!)




 
     

 


Mapa do Site | Termos de Uso | Política de Privacidade | Fale a Seus Amigos |

Copyright © 1995-2014, Infomídia Produções. Todos os direitos reservados.
Este é um site de divulgação sobre o Estado do Rio Grande do Sul. Quer contribuir? Sua contribuição será muito bem-vinda.