Buscar em     por     
     Minha Conta/Login | Publicidade | Contato     

     Home    PUBLICAR   CADASTRO   Pets Brasil   Postais   Busca RS   Ajuda










  Categorias

Ver Todas as Categorias

Procurar por municípios


  Serviços

Procura um novo amor? Cadastre-se grátis no Cupido BR

Mande postais gratuitos do RS e de todo o país. Agende eventos


  Destacados


Dr. MARCO TÚLIO VICHINSKI ROCHA



     

Você está na seguinte Editoria:   Home > Notícias > Clima

Devastação em cidades do noroeste gaúcho

Comentários | Adicionar a Favoritos | Enviar a Amigos |


Publicação: 14/11/2007

A frente fria avança pelo Sul do Brasil (imagem de satélite abaixo), provocando temporais e danos. Em Santa Catarina, vendavais atingiram cidades como Joaçaba, Concórdia e Campos Novos com destelhamentos. A estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia em Joaçaba registrou vento de 105 km/h. A velocidade do vento registrada impressiona em algumas outras cidades catarinenses. O vento é medido onde está a estação meteorológica, o que significa que dentro de uma mesma localidade possam ter ocorridos rajadas muito mais intensas. Caso de Concórdia, onde o Ciram registrou 59,2 km/h de vento às três da manhã, mas os estragos foram consistentes com velocidade bem superior. Em Campos Novos, o vento atingiu 93,3 km/h às quatro da manhã. O dado mais assustador partiu da estação do Ciram em Celso Ramos, onde uma rajada atingiu 147,5 km/h às cinco da madrugada. Neste momento, conforme o Instituto Tecnológico Simepar, temporais com granizo atingem a região de Turvo e Guarapuava no Paraná. O meteorologista da MetSul Meteorologia Luiz Fernando Nachtigall ressaltava há pouco na Rádio Guaíba que cessaram as condições de tempo severo no Rio Grande do Sul. 

Foi o noroeste do Rio Grande do Sul, contudo, que amanheceu mais uma vez contabilizando graves estragos e lamentando vítimas de tempestades, o que se tornou uma rotina nesta primavera de 2007. São imensos os danos dos temporais da noite passada em diversas localidades e, diferentemente dos últimos eventos de tempo severo, lamenta-se uma morte. A Brigada Militar tem dificuldade de auxiliar os atingidos de Boa Vista do Buricá devido à interdição de vias pela queda de árvores e postes. O prédio da corporação e a viatura foram danificadas. A Defesa Civil estadual recebeu ainda notificações de prejuízos nas cidades de Tucunduva, Tuparendi, Três de Maio, Crissiumal, Campo Novo e Doutor Maurício Cardoso. Quase todas as cidades estão sem energia elétrica e em alguns casos não há comunicação por telefone. Conversamos ao vivo no ar com o repórter Adroaldo da Costa que estava em Boa Vista do Buricá. O relato apresentado por ele foi impressionante. Segundo o radialista da Rádio Metrópole de Crissiumal, os danos em Boa Vista são mais graves que os observados em Três de Maio. O relato dá conta que a cidade foi destruída e que houve devastação com danos estruturais catastróficos. Telhas foram jogadas a enormes distâncias, construções sólidas sofreram colapso total e árvores foram decepadas, sugerindo que Boa Vista do Buricá possa ter sido atingida por um tornado. O tempo evangélico veio abaixo e a igreja católica da cidade está destelhada. Árvores estão espalhadas por todos os locais os serviços essenciais estão interrompidos. Justamente por não haver comunicação por internet ou energia na região torna-se difícil a obtenção das imagens dos danos nas localidades, mas neste momento a MetSul consegue publicar a primeira foto do que ocorreu em Boa Vista do Buricá. O ginásio da cidade foi arrasado.

Em Porto Mauá, uma pessoa morreu e mais de vinte ficaram feridas. Alírio Dallabona, 56 anos, morreu ao ser atingido pela parede de alvenaria da casa em que morava no Bairro São José. A estrutura foi derrubada pelo forte vento. Existiam outras pessoas na casa que relataram que a vítima fatal tentava segurar a porta com o vento intenso e que, de repente, a parede desabou. Repórteres da Rádio Noroeste de Santa Rosa relataram que em algumas casas próximas somente sobrou o assoalho. Segundo eles, os danos foram extremamente concentrados numa faixa de terreno entre Porto Mauá e Tuparendi, reforçando a possibilidade que um tornado tenha atingido a localidade. Pelo menos vinte pessoas sofreram ferimentos em Porto Mauá. Em Nova Candelária, cerca de cento e cinqüenta casas foram destelhadas. Segundo a Rádio Guaíba, o vendaval danificou ainda o posto de saúde, uma escola e o museu. Em São José do Inhacorá, mais da metade das residências sofreram danos. Em São Martinho, noventa por cento das casas foram destelhadas.

A imagem de satélite (acima) do começo da madrugada de hoje mostra que a instabilidade mais intensa no Rio Grande do Sul concentrou-se mesmo no noroeste gaúcho. Duas horas antes das tempestades afetarem a região uma tempestade muito intensa castigou Posadas na Argentina, cerca de 160 quilômetro a oeste de Santa Rosa. O meteorologista Luiz Fernando Nachtigall, da MetSul Meteorologia, chamava a atenção nesta manhã para a configuração da nebulosidade ontem à noite no norte do Rio Grande do Sul e que tinha a aparência de uma "virgula invertida", o que segundo ele denota vorticidade ciclônica na atmosfera e a perspectiva de tempo severo. A Metsul Meteorologia não descarta que algum tornado que tenha atingido a região possa ter se formado ainda em território argentino e se deslocado para o Rio Grande do Sul. No interior da Província de Missiones, nas proximidades de San Javier, mais de dois quilômetros de rede elétrica da empresa EMSA foram derrubados pelo vento. Houve graves danos na região de Posadas.



Fonte:   Metsul Climatologia Urbana



Fotos Adicionais



Classificação Média dos Visitantes:    0.00 (até 5)
Número de votos: 0 Votos

Vote no artigo:
 Comentários dos visitantes (0)
escreva um comentário (NÃO é para contatar o site)
(Não foram encontrados comentários. O seu pode ser o primeiro!)




 
     

 


Mapa do Site | Termos de Uso | Política de Privacidade | Fale a Seus Amigos |

Copyright © 1995-2014, Infomídia Produções. Todos os direitos reservados.
Este é um site de divulgação sobre o Estado do Rio Grande do Sul. Quer contribuir? Sua contribuição será muito bem-vinda.