Buscar em     por     
     Minha Conta/Login | Publicidade | Contato     

     Home    PUBLICAR   CADASTRO   Pets Brasil   Postais   Busca RS   Ajuda










  Categorias

Ver Todas as Categorias

Procurar por municípios


  Serviços

Procura um novo amor? Cadastre-se grátis no Cupido BR

Mande postais gratuitos do RS e de todo o país. Agende eventos


  Destacados


Dr. MARCO TÚLIO VICHINSKI ROCHA



     

Você está na seguinte Editoria:   Home > Notícias > Clima

Grande enchente no Vale dos Sinos

Comentários | Adicionar a Favoritos | Enviar a Amigos |


Publicação: 06/05/2008

A MetSul ressalta que o quadro de enchente no Vale dos Sinos é muito preocupante e deve se agravar. Medição realizada à uma da tarde pela Prefeitura de Campo Bom indicou que o nível do Rio dos Sinos na cidade atingia 7 metros e 38 centímetros, superando os 7,25 metros registrados durante a grande enchente de setembro do ano passado. Em São Leopoldo, medição durante a manhã do SEMAE acusou 4 metros e 20 centímetros com tendência de elevação (foto abaixo do Rio dos Sinos em São Leopoldo de Ricardo Fuchs / Prefeitura Municipal).

Estamos considerando a possibilidade do Rio dos Sinos atingir 6 metros ou mais em São Leopoldo à medida que as água de Campo Bom e Novo Hamburgo alcancem a cidade. A MetSul Meteorologia vinha alertando que o nível do Rio dos Sinos deveria se elevar muito na região do vale devido à chegada do enorme volume de chuva precipitado na nascente durante o final de semana na região da Caará. À medida que as águas avançam pelo curso do rio a situação deve se agravar nesta quarta-feira no Vale dos Sinos, especialmente entre Novo Hamburgo e São Leopoldo. O pico histórico de décadas na região de Taquara e o fato do Sinos ter superado a marca da enchente de setembro do ano passado em Campo Bom sugerem uma cheia de maiores proporções na região. Na seqüência, a elevação do Rio dos Sinos deve afetar também as comunidades ribeirinhas de Sapucaia do Sul e Esteio. Partes de Canoas mais próximas do Sinos também podem experimentar problemas com a cheia do rio nos próximos dias.

Em Porto Alegre, o nível do Lago Guaíba segue baixando. Medição da SPH (Superintendência de Portos e Hidrovias do Rio Grande do Sul) ao meio-dia e meia indicou 1,27 metro contra 1,29 metro da leitura das sete e meia da manhã. Significa que ao meio-dia de hoje o Guaíba estava 6 centímetros mais baixo do que no mesmo horário do dia anterior e 9 centímetros mais baixo do que no final da tarde de segunda-feira. Veja como evoluiu o nível do Guaíba das sete e meia da manhã de ontem até o começo da tarde desta terça.

Por que o Guaíba não vive uma cheia neste momento ? Como vem se explicando, os rios Jacuí e Taquari são os que principais responsáveis pelo volume de água no Lago e estes afluentes não estão contribuindo com volumes de água em níveis críticos. Medição desta tarde do Jacuí em General Câmara indicou o rio com nível próximo do normal. As barragens, inclusive, estão com as comportas fechadas. Já o Taquari, em Bom Retiro do Sul, estava cerca de 4 metros acima do nível normal nesta tarde contra 8 metros acima no domingo, mas segue baixando. O Guaíba deve experimentar um aumento no seu nível com a chegada das águas dos rios dos Sinos e Gravataí, mas que têm contribuição menor para as cheias no lago, o que não dispensará a exigência de monitoramento. Reforço de ar frio ingressa no Rio Grande do Sul na quinta-feira, o que deve trazer vento sul, mas os dados não estão indicando rajadas fortes. Além da bacia do Sinos, onde o vale recebe neste momento todo o volume de água ocorrido na nascente no fim de semana, outro rio que a MetSul Meteorologia vem alertando para cheia há dias é o Gravataí.

 

Grande volume de água ocorreu na região de Santo Antonio da Patrulha e aos poucos está chegando à grande Porto Alegre, provocando forte elevação do Rio Gravataí tanto em Gravataí como em Cachoeirinha. O rio, conforme medição feita em Gravataí, subiu de 1,32 metro na última quinta-feira para 3,66 metros hoje. Ontem a leitura havia indicado 3,48 metros. No domingo, eram 2,85 metros. Veja na tabela, a seguir, com os dados recuperados do arquivo da MetSul, como os rios da região metropolitana estão hoje em níveis próximos ou acima do registrado durante a grande enchente de setembro do ano passado, apesar da cheia ainda não ter atingido o seu auge em São Leopoldo e Gravataí.

Monitoramento 25.09.07 26.09.07 27.09.07 Hoje 
Sinos – São Leopoldo 4,75 m 5 m Superou  4,2 m
Sinos – Campo Bom 7,10 m  7,25 m 7,18 m 7,38 m
Gravataí  3,8 m 4,08 4,18 m 3,66 m
Guaíba 2,20 2.48 m 2,36 m 1,29 m

Neste momento, com base nos dados apurados, a região que mais preocupa é o Vale do Rio dos Sinos. O quadro exigirá monitoramento entre Campo Bom e São Leopoldo nas próximas 24 horas, inclusive com leituras do nível do rio no período da noite. A MetSul Meteorologia seguirá acompanhando a evolução da cheia nas próximas horas.



Fonte:   Metsul | Climatologia Urbanal



Fotos Adicionais



Classificação Média dos Visitantes:    4.00 (até 5)
Número de votos: 1 Votos

Vote no artigo:
 Comentários dos visitantes (0)
escreva um comentário (NÃO é para contatar o site)
(Não foram encontrados comentários. O seu pode ser o primeiro!)




 
     

 


Mapa do Site | Termos de Uso | Política de Privacidade | Fale a Seus Amigos |

Copyright © 1995-2014, Infomídia Produções. Todos os direitos reservados.
Este é um site de divulgação sobre o Estado do Rio Grande do Sul. Quer contribuir? Sua contribuição será muito bem-vinda.