Buscar em     por     
     Minha Conta/Login | Publicidade | Contato     

     Home    PUBLICAR   CADASTRO   Pets Brasil   Postais   Busca RS   Ajuda










  Categorias

Ver Todas as Categorias

Procurar por municípios


  Serviços

Procura um novo amor? Cadastre-se grátis no Cupido BR

Mande postais gratuitos do RS e de todo o país. Agende eventos


  Destacados


Dr. MARCO TÚLIO VICHINSKI ROCHA



     

Você está aqui:   Home > História Gaúcha > Missões > 6 - Derrocada

XVI - A vasta área da República Guarani

Comentários | Adicionar a Favoritos | Enviar a Amigos |


Page Views: 978
Publicação: 08/09/2007

 Cada redução tinha as suas estâncias, onde havia plantações e se criava gado, o que ampliava consideravelmente a área sob seu controle. Para que se tenha uma idéia dessa vastidão, as reduções mais ao sul, em território do Rio Grande do Sul - São Borja e São Miguel -, se encontravam perto do paralelo 29, mas suas estâncias entravam em território do atual Uruguai, até os limites do rio Negro, na altura do paralelo 32. A estância da redução de Yapeyú - a mais meridional, em território argentino - passava um pouco da atual cidade de Paysandu, além do paralelo 32.
 
 A República Guarani estendia-se, assim, do Norte do Paraguai, próximo à fronteira com o Mato Grosso do Sul, no Brasil, até o meio do território uruguaio, enquanto, de Leste a Oeste, ia da bacia do Jacuí, no centro do Rio Grande do Sul, até o Norte da Argentina. Essa era uma área de cerca de 400 mil quilômetros quadrados, tendo sido, no entanto, bem maior, quando, com as reduções do Guairá, na primeira fase, ainda abrangia praticamente quase todo o território paranaense.
 
 No extremo meridional, a área da República Guarani se aproximava da Colônia de Sacramento, uma espécie de cabeça-de-ponte colocada por Portugal no Prata, o que acabou tumultuando as relações de nossa antiga metrópole com a Espanha.
 
 Desde o início as forças espanholas utilizaram exércitos guaranis para derrotar e expulsar, por diversas vezes, os portugueses, e isso acabou levando as duas coroas a responsabilizarem os jesuítas, que terminaram sendo expulsos dos dois impérios.
 
 Com isso, decretou-se o fim da República Guarani, que ainda agonizou por algumas dezenas de anos, sendo completamente desmantelada já no século XIX, e quase todos os seus índios exterminados.
 
 No final do século XVIII, a população indígena das reduções se aproximava de 600 mil pessoas. Depois da guerra guarani, em 1768, os cálculos oficiais indicavam menos de 300 mil. Em 1801, a população oficial era de 42.885 índios.
 
 Somente no lado brasileiro, havia 30 a 40 mil índios quando do Tratado de Limites e, em 1827, não mais do que 1.874.


Fonte:  





Fotos Adicionais


Classificação Média dos Visitantes:    0.00 (até 5)
Número de votos: 0 Votos

Vote no artigo:
 Comentários dos visitantes (0)
escreva um comentário (NÃO é para contatar o site)
(Não foram encontrados comentários. O seu pode ser o primeiro!)




 
     

 


Mapa do Site | Termos de Uso | Política de Privacidade | Fale a Seus Amigos |

Copyright © 1995-2014, Infomídia Produções. Todos os direitos reservados.
Este é um site de divulgação sobre o Estado do Rio Grande do Sul. Quer contribuir? Sua contribuição será muito bem-vinda.