Buscar em     por     
     Minha Conta/Login | Publicidade | Contato     

     Home    PUBLICAR   CADASTRO   Pets Brasil   Postais   Busca RS   Ajuda










  Categorias

Ver Todas as Categorias

Procurar por municípios


  Serviços

Procura um novo amor? Cadastre-se grátis no Cupido BR

Mande postais gratuitos do RS e de todo o país. Agende eventos


  Destacados


Dr. MARCO TÚLIO VICHINSKI ROCHA



     

Você está aqui:   Home > Meio Ambiente > Os dinossauros gaúchos

A grande descoberta de Santa Maria

Comentários | Adicionar a Favoritos | Enviar a Amigos |


Page Views: 2462
Publicação: 08/09/2007

 Fósseis de três dinossauros, com cerca de 220 milhões de anos, de uma espécie desconhecida pela Ciência, foram encontrados em Santa Maria, durante expedições realizadas nos meses de janeiro e fevereiro de 1998, por pesquisadores do Laboratório de Paleontologia do Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS.
 
 A descoberta pré-histórica - uma das mais importantes para a comunidade científica nos últimos tempos - teve repercussão internacional. "Estudos sobre a história evolutiva dos dinossauros mostram que os exemplares coletados são muito primitivos, dos mais antigos do mundo", afirmou na época Martha Richter, coordenadora do Laboratório de Paleontologia e uma das integrantes da equipe junto com os paleontólogos Max Langer, Fernando Abdala e Maria Cláudia Malabarba.
 
 Até então, apenas um dinossauro havia sido encontrado no Rio Grande do Sul, na década de 30, também em Santa Maria. Trata-se de um Staurikosaurus pricei, que está no Museu de Zoologia Comparada, em Harvard, nos Estados Unidos. "Essa espécie é considerada uma das mais antigas do Planeta, juntamente com outras coletadas na Argentina", explicou Max Langer. Com essa descoberta, o Rio Grande do Sul ficou em uma posição privilegiada. "Talvez o Estado seja o berço dos dinossauros", admitiu Martha Richter.
 
 Os esqueletos dos três dinossauros foram achados inesperadamente. O objetivo das expedições era coletar fósseis de répteis e de peixes. "Ninguém esperava encontrar dinos e quando vi os ossos de um bicho diferente de tudo o que se conhecia, não fiquei seguro de que era um dinossauro", lembrou Langer, que descobriu dois esqueletos.
 
 À medida que as escavações nas rochas finas sedimentadas de terra vermelha continuavam, mais os pesquisadores tinham certeza de estar diante de fósseis de animais incomuns, uma espécie de dinossauro nunca antes vista.
 
 O passo seguinte foi recolher os blocos de rocha contendo a ossada quase completa dos répteis e levar o material para o Laboratório de Paleontologia da PUCRS. Essa etapa do trabalho também contou com a ajuda dos paleontólogos José Bonaparte e Jorge Ferigolo, ambos da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul. Logo depois, num minucioso trabalho, semelhante ao de um quebra-cabeças, os pesquisadores passaram a se dedicar a retirar os ossos dos sedimentos e montar os esqueletos.
 
 Parte de um dinossauro já foi montada. Pelo tipo de camada geológica em que os esqueletos foram preservados, os cientistas afirmam que os animais viveram num período chamado Triássico, dentro da Era Mesozóica, conhecida como Idade dos Répteis.
 
 Os fósseis dos dinossauros encontrados indicam que eles tinham aproximadamente um metro de comprimento por 50 centímetros de altura. Eram animais esguios e ágeis, que se locomoviam numa grande planície - hoje correspondente à região que vai dos municípios de Candelária a Mata, passando por Santa Maria e São Pedro do Sul - cortada por rios e pequenos lagos, com abundante fauna de répteis, anfíbios e peixes que viviam num clima bastante quente e árido.


Fonte:   PUCRS





Fotos Adicionais


Classificação Média dos Visitantes:    4.00 (até 5)
Número de votos: 1 Votos

Vote no artigo:
 Comentários dos visitantes (0)
escreva um comentário (NÃO é para contatar o site)
(Não foram encontrados comentários. O seu pode ser o primeiro!)




 
     

 


Mapa do Site | Termos de Uso | Política de Privacidade | Fale a Seus Amigos |

Copyright © 1995-2014, Infomídia Produções. Todos os direitos reservados.
Este é um site de divulgação sobre o Estado do Rio Grande do Sul. Quer contribuir? Sua contribuição será muito bem-vinda.